Já ouviu overtraining? A médica e musa fitness Camilla Lewin explica como evitar o problema

Você sabe o que é overtraining? Isso acontece quando a pessoa faz mais exercícios do que seu corpo é capaz de recuperar, o que leva à diminuição do desempenho e a uma fadiga crônica. A médica e musa fitness Camilla Lewin já passou por esse problema   “Um dos meus maiores e mais frequentes erros, assim como das pessoas que como eu amam muito treinar, é o overtraining, que é como o próprio nome diz ocorre quando a pessoa treina mais do que deveria, podendo ser por excesso de tempo de treino como também pelo excesso de intensidade do treino”, conta.  

Foto: Divulgação

Camilla Lewin explica que esse excesso faz com que o organismo ultrapasse sua capacidade de se recuperar totalmente para o próximo treino. “Ou seja, como os treinos são os estímulos catabólicos e a recuperação é a fase anabólica, quando o estímulo é excessivo, o organismo não consegue se recuperar”, esclarece.    A profissional diz que é a consequência é ao invés de ganho de massa muscular e performance, a sua perda.   

“Ao longo do tempo, a pessoa começa a ter resultados negativos e sintomas como: muito cansaço físico e mental, indisposição, dificuldade de concentração, dificuldade de dormir, alteração de humor, dores articulares, dores musculares crônicas e perda de peso , com ênfase mais na perda de massa muscular do que na perda de gordura”, disse.   Camilla relata que isso ocorre devido ao aumento do hormônio cortisol e a utilização excessiva de glicogênio muscular como fonte de energia.    A médica listou as formas de evitar o overtraining. “Planejamento e periodização do treino utilizando fases com cargas regenerativas, alimentação saudável e repouso necessário com o sono adequado”, finaliza.